Cirurgia Pediátrica

Cirurgiões durante a operação

A especialidade

É a especialidade médica responsável pelo tratamento clinico-cirúrgico de crianças com doenças congênitas ou adquiridas, do período antinatal até o fim da puberdade.

Tem extensa área de atuação, pois atua em vários sistemas orgânicos (digestório, respiratório, genitourinário, vascular, tegumentar e musculoesquelético).

Pré-natal: no diagnóstico de malformações congênitas durante a gestação, com programação para correção cirúrgica após o nascimento. Em alguns casos, o procedimento cirúrgico pode ser realizado ainda no útero da mãe (Cirurgia Fetal).

Neonatal: compreende os pacientes desde o nascimento até o vigésimo oitavo dia de vida, prematuros ou nascidos a termo. Nessa faixa etária predominam as malformações congênitas.

Cirurgia Pediátrica Geral: após o período neonatal, envolve tanto malformações congênitas com diagnóstico mais tardio, assim como outras patologias de caráter eletivo ou de urgência, dos diversos sistemas orgânicos.

Cirurgia Pediátrica Urológica: investigação e tratamento de doenças do sistema urinário.

Cirurgia Pediátrica do Trauma: o profissional atua em serviços de emergência, sendo imprescindível a sua presença no tratamento de crianças politraumatizadas, pois estas apresentam características distintas dos adultos.

Cirurgia Pediátrica Oncológica: tumores, benignos ou malignos, têm apresentação diferenciada em crianças, inclusive com características histológicas específicas, que determinam o tratamento.

Cirurgia Pediátrica Videolaparoscopia: na verdade, não se trata de área de atuação, mas sim uma técnica cirúrgica que necessita de treinamento específico e intensivo do profissional; e que pode ser aplicada em várias situações da prática diária da especialidade.

E mais recentemente na Cirurgia Pediátrica Robótica, que assim como a videolaparoscopia, é uma técnica cirúrgica que necessita de um treinamento específico e intensivo.

Fonte CIPE.

Faça o agendamento online. É fácil, rápido e seguro.
whatsapp-logo-1.png